ARTIGOS

Os impactos da rede 5G na implementação de veículos mais autônomos

A indústria automotiva vem acompanhando um crescimento exponencial de recursos de assistência ao condutor que possibilita, até mesmo, os testes de veículos autônomos, e isso tende a continuar. No entanto, para que essas tecnologias possam chegar ao mercado de forma eficiente e segura, muitos especialistas concordam que a tecnologia 5G tem um papel essencial.

Por exemplo, se analisarmos o tempo que leva para uma mensagem ser transmitida aos sensores, aos “processadores” do veículo e, em seguida, àqueles que irão executar a decisão, toda essa ação deve ocorrer em um tempo menor do que a decisão humana – cerca de 2 a 5 milisegundos. A atual rede 4G simplesmente não é rápida o suficiente para fornecer o equivalente a essa capacidade humana aos veículos.

Evolução das redes sem fio

As redes de dados sem fio têm avançado de forma vertiginosa ao longo dos últimos 30 anos. A evolução “moderna” começou no início dos anos 80, com a introdução da primeira geração do sistema de celular analógico. Apesar de, naquela época, os celulares ainda serem relativamente raros, as pessoas finalmente podiam falar umas com as outras em movimento.

No início dos anos 90, a segunda geração de sistemas móveis e o 2,5G permitiu o envio de mensagens de texto, mas foi somente após o começo do novo milênio que as pessoas puderam ter acesso à internet de banda larga através do 3G. Telefones evoluíram de dispositivos capazes de realizar chamadas para uma ferramenta multifacetada de comunicação, entretenimento, interconectividade, compras e muito mais.

A mais recente evolução, o 4G, oferece um largo espectro de faixas e velocidade suficiente para permitir a disponibilização de informação em tempo real e compartilhamento de localização, por exemplo. Esta evolução permitiu o crescimento da economia de compartilhamento que culminou no crescimento de empresas como Uber e Lyft. Apesar disso, ainda não é rápida o suficiente para suportar tecnologias que requerem a velocidade dos reflexos humanos e é aqui onde entra o 5G.

A quinta geração sem fio

É com a quinta geração da tecnologia sem fio que esperamos conectar praticamente tudo o que nos permeia com uma rede ultra-rápida, altamente confiável e totalmente responsiva. O 5G nos permitirá aproveitar todo o potencial das tecnologias avançadas, tais como inteligência artificial, veículos autônomos e a Internet das Coisas (IoT).

Os veículos autônomos ou com nível de autonomia avançada (L3+, SAE levels) usam centenas de sensores que os tornam mais “inteligentes”, seguros e eficientes. Esses sensores geram quantidades de dados sem precedentes, muito mais do que qualquer outra aplicação de IoT. Para se ter uma ideia os testes realizados com um único veículo autônomo geram cerca de 4TB de dados a cada dia.

Dentre as principais capacidades do 5G, estão:

 

9

Velocidade: reações instantâneas

O 5G será capaz de disponibilizar latência drasticamente menor (de 1 a 4 milissegundos – latência teórica estimada) e velocidades muito mais elevadas (de 1 a 10 gigabits por segundo) do que o 4G (100 megabits por segundo). Com essa tecnologia, veículos autônomos e conectados serão capazes de se comunicar de forma mais eficiente e rápida com outros (V2V) e com a infraestrutura rodoviária (V2I), o que ajudará a reduzir, por exemplo, os engarrafamentos. No entanto, com certeza, o maior benefício se dará pelo aumento da segurança viária. Os veículos serão capazes de identificar, reportar e até mesmo evitar situações de risco para os motoristas ou transeuntes.

9

Confiabilidade: falha não é uma opção

A segurança é prioridade número um. As tecnologias de assistência e suporte devem ser à prova de falhas. As redes 5G foram concebidas especificamente com tais aplicações críticas em mente e, como tal, são projetadas para oferecer constância em serviços de rede praticamente 100% do tempo.

9

Armazenamento de dados

Com praticamente 4TB de dados gerados diariamente, a rede disponível tem que ser capaz de suportar tamanha quantidade de informação. Felizmente, as redes 5G são projetadas para gerenciar muitas aplicações de alta demanda simultaneamente.

O 5G já está presente, mas, a menos que a estrela da sua localidade, da operadora sem fio que você utiliza e do smartphone que você possui estejam perfeitamente alinhados, você provavelmente não poderá aproveitá-lo ainda.

As empresas AT&T, Verizon, T-Mobile e Sprint lançaram suas redes 5G, mas existem ressalvas. Primeiro, há apenas dois smartphones compatíveis com o 5G no mercado: o Galaxy S da Samsung 5G10 e o V50 LG ThinQ 5G. Segundo, as companhias têm serviço disponível somente em algumas partes de algumas cidades.

Alta conectividade em um futuro próximo

De modo geral, 2019 é o ano em que o 5G começa a decolar em países desenvolvidos, mas 2020 será quando redes de próxima geração terão um impacto significativo sobre o nosso cotidiano. Não é apenas porque, no próximo ano, a Apple deva lançar seu primeiro iPhone 5G, mas também porque as operadoras começarão a disponibilizar em âmbito nacional essa tecnologia.

Redes de próxima geração serão a chave para o futuro de uma sociedade completamente conectada e veículos mais autônomos e conectados. Conectividade ultra-rápida e confiável são o alicerce para o sucesso dessa evolução – o fluxo de dados gerados e processados serão convertidos em insights que possibilitarão tomadas de decisões mais assertivas e seguras. Enquanto as redes 4G têm fornecido a tecnologia necessária para desenvolver sistemas de comunicação veicular básica, o 5G oferece a promessa de uma camada adicional de serviços e possibilidades. O lançamento do 5G abre um novo leque de oportunidades de receita e obtenção de dados para os players do setor automotivo.

Murilo Briganti
Bright Consulting

Office: + 55 19 3397.0175

contato@brightisd.com

Condomínio Centre Ville I
Rua Place Des Vosges, 88, BL. 2,
UN 114, CEP 13105-825
Campinas - SP, Brazil